"Acostuma-te à lama que te espera!". Anjos, A.

'Take me out tonight'

Ask me anything
5:57 PM
October 20th, 2014



5:57 PM
October 20th, 2014



5:57 PM
October 20th, 2014
5weetsorrow:

Sad/Bands/B&W blog


5weetsorrow:

Sad/Bands/B&W blog

5:57 PM
October 20th, 2014



9:59 PM
October 19th, 2014



9:58 PM
October 19th, 2014



9:58 PM
October 19th, 2014



9:58 PM
October 19th, 2014



9:57 PM
October 19th, 2014



9:57 PM
October 19th, 2014
helloicaretoomuch:

~~


2:52 PM
October 19th, 2014

Relato da última aventura

Hoje é sábado. [Na verdade hoje é domingo, mas o relato foi feito ontem] Segundo o celular, é 18 de outubro e eu estou sozinho.

Com esse pequeno manuscrito planejo perpetuar o momento de agora.

Ainda é 20:30, mas essa é outra das aventuras pelas quais me esforço para passar. Estou com hipoglicemia a julgar pelo quanto tremo.

Tu, leitor, (que insisto que sou eu mais velho) deve ver tal momento como o de única paz em meses. 

Caso sejas anos mais velho do que o eu que escreve, digo que sinto muito. Acabei de reler alguns capítulos de Os sofrimentos do Jovem Werther (primeira leitura: 2012) e vez mais senti-me atraído, identificado com tamanha história de desgraça. 

Vim a este retiro para sentir-me só… 20:35 e fiz uma trilha à noite tudo para que meu corpo sentisse algo novo… Quero tanto que isso pare… Quero tanto que meu espírito encontre forças para romper o que o aprisiona.

1º Ano de faculdade. Encaminho-me para um ano desde meu primeiro beijo considerável,  oque é um tanto patético dado ue tenho 19 hoje - 18 a época. 

Sinto como se estivesse me afogando, e de fato parece que o negro do lago logo à minha frente me chamasse. Como que com meus pulmões lotados d’água poderia eu de fato respirar. 

Ao que parece, ao menos, sou benquisto pelos mosquitos. Existo apenas com o propósito de lhes prover alimento. Existo e odeio existir. 

Pelas estrelas que me iluminam e por aquelas que ainda não venceram a luz da cidade, como diabos pode haver tamanha miséria para eu carregar. 

Ora, quão errado estava o outro ao dizer que ao fitar o abismo, este fitar-me-ia de volta? Digo-lhe: Ao olhar para o abismo, tornar-se-á o mesmo. Mesmo que desvie seus olhos da escuridão, dela não escaparás, pois em ti a noite é onipresente. 

Hoje rompi de novo com a Bianca. Não que houvesse algo restante, mas agora nem ao menos coleguismo há. 

Com sorte morro antes de esquecê-la. Com sorte nutro nela o ódio ante da indiferença, revertendo em ira a tristeza e usando-a para o golpe final.

Já te perguntaste  o porquê de viver uma vida com tanta miséria, leitor?

Adeus.

2:28 PM
October 19th, 2014

Tem tanto tempo que não escrevo aqui… Sinto como que cada minuto que passa implodisse mais e mais em mim. Sinto ódio… sinto ódio o tempo todo… Sinto ódio da Bianca, da Fray, do Marcus… Finalmente estou a um passo de atingir o que por tantos anos coloquei como certo… Um ódio total de todo vivente. Todas as cartas de fuga de casa que tenho espalhada - todas as outras de suicídio… finalmente uma delas parece reunir um pouco da ironia que desejo deixar para todos os que odeio. - se teu deus existe tal qual crês, então não haverá justificativa que vos impeça de reencontrar com a felicidade. - 

Cada dia que passa sinto como se fosse um dia a menos… Quantas quintas já não tive com Charlie… Quanto sangue já não derramei ao longo do último mês. Não fosse as marcas, não teria como dizer se meus demônios são ou não reais… Demaged people demage people… isso é fantástico… será mesmo que nunca havíamos nos conhecido? será mesmo que todo o passado foi um teatro de máscaras? Eu coloquei toda a minha esperança de viver em você… enquanto estivesse com você, não teria condição total de me matar… finalmente abri mão de ter em você uma esperança e me agarrei a única certeza de melhora que pode haver. Se vc estaria comigo quando precisasse, onde estava você quando aos sussurros do Charlie feri meu copulador num estado entre loucura e black out? se eu poderia ligar para você a qualquer hora, então porque todas as madrugadas em claro eu chorava enquanto você dormia tão bem? todas os dias que passei deitado em minha cama, fitando a solidão e mal conseguindo me erguer para necessidades biológicas… aqueloutra quinta onde no limite da sanidade envolvi me pescoço com um sinto e pendurei-me na porta de meu quarto… ou ainda nesta quinta onde acordado e sem saber nem sequer quem eu era ou onde estava, dividia lugar na minha cabeça um zumbido ensurdecedor e uma dor gritante correndo do meu pescoço até a minha costela… por que eu estava sozinho se vc tinha prometido sempre estar comigo? Você não me conhecia, é isso? não… você me conhecia.. você me conhece… espero que tenha valido a pena… que você esteja realmente melhor… 

Eu demage tu? daqui pra frente não estarei mais na sua vida para fazê-lo. 

Ontem fiz a última coisa que queria fazer antes de morrer. Acampei só - e no meio de um espaço inóspito passei a noite produzindo matemática e literatura… não foi tão bom quanto eu esperava que seria… na verdade foi triste e a vontade gritante de me afogar ali, no meio do nada, foi excruciante. 

Cada minuto é um minuto a menos.

Cada segundo é um segundo a menos. 

Adeus. 

11:13 AM
October 17th, 2014
5weetsorrow:

Sad/Bands/B&W blog


5weetsorrow:

Sad/Bands/B&W blog

9:19 PM
October 15th, 2014



(Source: d-arkling, via insgnificnt)

9:04 PM
October 15th, 2014